Situacoes Comicas – Pegacao No quartinho

6 07 2009

Ok quem me deu a ideia de criar essa secao no blog foi o Paulo Henrique entao qualquer coisa a culpa eh dele….

Bem essa historia aconteceu em meados de 2004 quando eu ainda estava no brazil. ela foi a ponta do iceberg de uma serie de eventos que desencadearam um dos anos mais doidos da minha vida.

Bem pra dar um resumo antes do principal, na epoca eu trampava numa locadora no meu bairro e estava solteirao e sem nenhuma amiguinha querendo me prestar favores erm… biologicos. Foi entao que eu conheci essa cliente (cujo nome eu vou omitir por motivos de seguranca…a minha seguranca eh claro) que ao que tudo indicava me dava bola…

Bem resolvemos ir no cinema, conversa vai conversa vem rolam uns pegas a coisa esquenta ai bele, bora achar um lugar discreto pra fazer uma sacanagemzinha… tentamos primeiro na escada o que se provou muito desconfortavel (pra mim…acho q pra ela tambem) entao ela me chamou pra ir pra casa dela (onde tambem residiam o pai, a mae 2 irmaos mais velhos e a namorada de um deles).

Eu devido ao baixo fluxo de sangue no cerebro por causa do redirecionamento pras minhas partes intimas aceitei sem pensar duas vezes!

Entao entramos no ape no mais profundo silencio, eis que ela me mostra na cozinha os remedios anti-depressivos tarja preta dela com um sorrizo que dizia “agora q eu tenho vc eu nao preciso mais deles (isso no primeiro encontro)”. Pensei comigo mesmo, isso vai dar merda, porem a vontade de copular e a falta se sangue no cerebro me ajudou a tomar a decisao mais rapida e menos racional…

Seguimos entao pra um quartinho/dispensa/sei la o que cujas dimensoes so serviam para comportar seres humanos em pe e de preferencia nao muito distantes um do outro. Alem disso nao tinha luz

Ai em meio a beijos calorosos rola o basico malabarismo de tirar roupas no escuro batendo o cotovelo na porta, a cabeca na prateleira e etc… isso tentando se equilibrar porque uma queda dentro do ambiente anteriormente mencionado nao poderia resultar em pequenos estragos….

E la estou eu tentando manobar o meu amiguinho pra dentro da “vaga” da menina utilizando todas as tecnicas de balisa em pe que eu conhecia na epoca (nao muitas), quando uma batida sonora na porta seguida de um “(nome da maluca) voce esta ai dentro?” frase por sua vez proferida em um tom grave e rouco vinda de um membro da especie conhecida como Patris Multo Grandis i Putos, ou Pai muito grande e puto no bom pt-br.

Neste momento amiguinhos nao so o sangue gelou como o meu fiel companheiro de aventuras tratou de se esconder o maximo possivel dentro do meu corpo… Tudo que eu conseguia pensar era porque raios nao tinha pelo menos uma janela dentro daquele quarto pra eu pular…e dai se a gente tava no nono andar, vai que eu dava sorte de morrer rapidamente pelo menos.

A voz bate na porta e chama de novo… Eu sinto que um desarranjo intestinal esta por vir…

Nisso a menina travou… tipo a tela azul da morte do windows..porem com a morte do outro lado da porta…

Eu viro e falo pra ela bem baixo “porra faz alguma coisa”. e ela simplesmente comeca a destrancar a porta!!

Eu berro (baixo): Porra voce ta maluca?? a gente ta pelado aqui dentro!!

Ela: Ah eh…

Eu: Fala alguma coisa caralho…pede um tempo

Entao ela fala um “ja vai” e a gente comeca a tentar se vestir naquele espaco que mal cabe um ser humano, e pra completar no escuro…

Eu no nervosismo fui pegando o que eu conseguia identificar como as minhas roupas e tentando colocar achei as meias, a camiseta, a calca….mas cade a porra da cueca???? Eu nao achava ela nem pedindo pra sao longuinho (mesmo porque dar 3 pulinhos dentro do quarto iria se provar impossivel, resultando assim na ira do santo…e eu nao precisava de mais ninguem puto comigo no momento).

Entao eu desisti e resolvi por a calca sem cueca…to quase fechando o zipper naquele nervosismo quando eu sinto o comeco de uma fisgada… ufa essa foi por pouco… respiro fundo e continuo a me vestir.

Quando a gente estava pronto eu falo pra ela q ela pode abrir a porta e que eu enfrentaria a morte olhando ela nos olhos (devidamente escondido atras da menina)!!

Ela abre a porta e la esta o pai dela um velho senhor com seus 50 anos e pelo menos umas 4x mais largo que eu alem do fato que eu descobriria posteriormente JUIZ DE DIREITO, coisa que da ao cara liberdade pra atirar em quem ele quiser…

Ele olha pra ela e pra mim (pensa na cena eu com a camiseta nao somente do avesso mas do lado errado, etiqueta batendo no meu pescoco), olha pra ela e diz:

– Poxa (…) Eu pensei que voce estivesse chorando.

Pois eh amiguinhos, a menina era tao maniaca depressiva que pro pai dela a visao de um qualquer comendo a filha dele era mais desejada do que ela cortando os pulsos dentro do quartinho…

Entao essa foi uma das minhas inumeras desventuras…espero que tenham gostado!!

Ps: eu nunca soube o paradeiro daquela cueca…se bobear deve estar enquadrada no quarto dela ate hj!!

Anúncios

Ações

Information

6 responses

6 07 2009
Paulo

HAHA, senhor pegador de maníacas depressivas

6 07 2009
BEGOD

HAOahAOhaOAhao boa lol

6 07 2009
Xande

Hilária e muito bem contada! HAHAHAHA

7 07 2009
Bimbim_Girl

Mas e um batateiro que sooooooooooooo !!!!
Muito engracada !!!

7 07 2009
Marco

Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaahahahahahahahahahahahahhahahahahahahahahaha budagueobariu! ahahahahhahahahah muito foda! ahhahahaha

7 07 2009
Vy

Jezuis… Sem comentários!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: